Falando sobre Big Mouth – 2ª Temporada

Big Mouth já é uma das maiores e melhores animações da Netflix voltada para o público adulto. Fez sucesso em sua primeira temporada e foi renovada para sua segunda temporada, que teve estréia na plataforma na última sexta-feira (05/10).
Nesse segundo ano podemos ver assuntos mais evoluídos, o foco da primeira temporada era o começo do processo hormonal, agora na segunda temporada já temos assuntos mais maduros como o machismo, a opção sexual, a vergonha e arrependimento de certos atos e até mesmo a depressão.
A segunda temporada começa com Andrew (John Mulaney) mais alto e com bigode enquanto seu melhor amigo, Nick (Nick Kroll) continua na mesma pois ainda não tem um monstro hormonal. A série apresenta uma nova personagem chamada Gina (Gina Rodriguez), uma garota que faz parte do time de futebol da Jessi (Jessi Klein) e que nunca foi notada antes pelos garotos, apenas agora, quando seus seios começaram a evoluir.
Um grande ponto dessa segunda temporada é o Mago da Vergonha (David Thewlis), que também é novo e faz com que as crianças se arrependam de seus atos e as colocam na famosa “bad”.

mago da vergonha

Grande destaque também é o Treinador Steve (Nick Kroll) que se mostra um personagem sensível, inseguro e diria até que inocente pelo fato de ainda ser, literalmente, um virgem de 40 anos. Em uma cena que era pra ser engraçada temos uma frase dele em uma conversa com o Mago da Vergonha que pega o telespectador de surpresa quando ele diz que se sente “grande” quando está com seus amigos, sendo que ninguém o considera como amigo, muito menos o leva a sério. Essa é uma das várias cenas tristes que podemos ver no decorrer dessa temporada, como a cena em que Jessi começa a roubar em uma farmácia, se rebelando pelo fato dos pais estarem se divorciando, sem contar que ela culpa a mãe por causa do seu caso com outra mulher. Nesse processo de rebeldia, além de roubar vemos Jessi tendo o primeiro contato com balas comestíveis de cannabis que achou nas coisas de seu pai. Ela convida Nick para experimentar com ela e os dois acabam se divertindo até chegarem na casa de Missy (Jenny Slate), aonde Nick entra na famosa bad trip e acaba entrando em uma paranóia. Ele vai até o hospital pois acha que está tendo um ataque cardíaco até que seu irmão mais velho aparece e diz que não passa do efeito da sativa.

big mouth 2
Podemos ver também assuntos mais maduros como o machismo, que é retratado quando Andrew se aproveita de Lola e logo em seguida termina com ela e fica se gabando como “cafetão” ou até mesmo quando Nick decidi contar um segredo íntimo entre ele e Gina para seus amigos durante a festa do pijama na escola. Durante a festa do pijama na escola podemos ver o Mago da Vergonha aterrorizando todas as crianças colocando culpa e vergonha em tudo que elas fazem e devido a isso, vemos Nick levando um pé na bunda de Gina (que foi muito merecido).
Uma coisa interessante que acontece nesse mesmo episódio é o fato de Jay (Jason Mantzoukas), que sempre foi o “machão” do rolê sempre querendo se aparecer dizendo que pegava todas as meninas ficando com Matthew (Andrew Rannells) que até o momento, era o único homossexual na roda das crianças. Após a festa vemos Jay se questionando sobre ele mesmo, alegando que gostava sim de meninas mas também gostou de ficar com um menino, dando a entender uma possível (tomara que sim) bissexualidade.
A série aproveita muito bem e com forma bem humorada os assuntos que deseja tratar, sem dúvida alguma uma terceira temporada cairia super bem e teria vários e vários assuntos pra dar continuidade como a bissexualidade de Jay, a demissão do Treinador Steve, Jessi se recuperando de uma depressão na terapia e de Nick, que finalmente recebeu um monstro hormonal (que a propósito, é a mesma monstra hormonal que da Jessi) conseguindo finalmente se masturbar pela primeira vez. A segunda temporada já está disponível na Netflix e conta com dez episódios.
Por: Gustavo Gusmao